6 razões porque sou Fã da Unity – a nº 5 é a minha favorita

Em um certo momento na minha adolescência, eu estava amarradão no jogo Chrono Trigger© para SNES, e queria muito criar meu próprio RPG, mas não achava que era capaz. De fato, para um brasileiro, em meados dos anos 90, sem muitas condições e com no máximo um computador-tela-verde em casa eu nem me iludia!

Hoje, com o grande acesso à informação, e com diversos recursos à disposição, tudo ficou mais fácil (falarei disso em algum momento). Há muitas formas de se desenvolver jogos. Conheço quem prefira escrever um jogo no código, linha por linha – vade retro Satanás – e outros desenvolvedores preferem outras engines. No meu caso, você já deve percebido que eu gosto da Unity.

Apesar de já ter dado uma palhinha da minha história aqui, em outro momento eu conto mais. Contudo, dentre todas as game engines, eu realmente prefiro realmente trabalhar com a Unity. E gostaria de listar as razões que me fizeram chegar a esta conclusão:

Em tempo: não estou dizendo que as outras game engines são ruins, ok? Estou apenas dizendo porque gosto da Unity.

 

1. Preço

A Unity é completamente gratuita para começar, e é perfeitamente possível, do ponto de vista jurídico inclusive, criar e comercializar seus jogos – que são seus e não da Unity – e ganhar dinheiro de verdade! Você só deve adquirir a licença se você tiver um faturamento anual superior a 100 mil ou 200 mil dólares, quando entram as versões “Plus” (custando por volta de 420 dólares a anuidade) e a “Pro” (uns 1450 dólares por ano) respectivamente.  Pra quem possui este faturamento, não custa nada pagar por tais anuidades, não é verdade?

 

2. Comunidade Online

A Unity possui uma comunidade online impressionantemente ativa, muita gente disposta a te ajudar com suas dúvidas. Diversos canais no Youtube, grupos no Facebook, a comunidade de respostas da Unity (aqui, em inglês), dentre tantos outros. E em diversos idiomas. Eu mesmo, já fiz cursos online em inglês e em espanhol, inclusive. Se em bom português já tem muito conteúdo de qualidade, tente procurar em outros idiomas – acho que você vai se impressionar.

Vale dizer também que a Unity promove a Unite, uma conferência presencial na Europa e na América do Norte, fora eventos presenciais e conferências que não são afiliados à empresa. Ambos os casos são ocasiões perfeitas para aumentar sua network.

 

3. Eficiência

Por muito tempo, desenvolvedores de jogos investiam muito tempo em como os jogos seriam confeccionados, pois era necessário desenvolver tecnologia própria para tal, e depois ainda criar biblioteca própria.. tenso!

Hoje em dia, com as empresas se dedicando às game engines, você tem mais tempo para se dedicar unicamente aos jogos (ao invés de quebrar a cabeça desenvolvendo a ferramenta), e em alguns casos você nem precisa saber programar. Mesmo com a Unity, é possível criar um jogo sem saber programação, pois existem comandos pré-determinados que a Unity te oferece para que você possa usar livremente. Claro que seus jogos vão ficar – via de regra – todos muito parecidos (acredite, você não vai querer isso), então para personalizar, a gente acaba caindo na programação.

De qualquer forma, você deve ter percebido que a gente acaba sempre focando no desenvolvimento do jogo, e não no desenvolvimento da ferramenta, compreende?

 

4. Asset Store

A Unity Asset Store é um excelente lugar para encontrar o que você precisa para seu projeto sem precisar fazer do zero e plug-ins que facilitarão MUITO a sua vida – o que te fará economizar muito tempo precioso. Sem falar que muitas coisas são gratuitas! Mas cuidado: diversos destes itens, de acordo com seus termos de uso, são apenas para testes, devendo você adquirir uma outra versão paga deste, caso queira publicar seu jogo.

Você também pode vender lá. Desde scripts à modelos 3D, devendo você possuir os direitos sobre o que será ofertado e passar por um processo de avaliação. Depois de aprovado, você pode anunciar seus produtos e ganhar um dinheiro – quem sabe para financiar seu próximo jogo!

Ok, talvez você me diga “a engine X também possui” e eu irei concordar, certamente. Mas da última vez que andei comparando por aí eu concluí que a Unity Asset Store oferece maior variedade e preços mais atrativos.

 

5. Multiplataforma

Aaaahhh!! Na minha opinião, um dos maiores pontos positivos da Unity! Você tem todo o trabalho de arquitetar o jogo: produz a tela de apresentação, menu, desenvolve a história, assets, etc. Com apenas uns cliques, e uns minutinhozinhos extras (no caso de jogos para celular), você pode compilar o mesmo jogo para diversas plataformas. Vai vendo: PC, Android, iOS, Windows Phone, browsers (Firefox, Chrome, etc), Xbox, PlayStation.

Te adianto: para adquirir licença para exportar seu jogo para Xbox e PlayStation, você deve solicitar uma chave à Microsoft e à Sony, respectivamente. Vamos falar disso em outro momento.

 

6. Direcionado para qualidade AAA

Para endossar o que vou dizer a seguir, vou subir no ombro de gigantes, como diria Isaac Newton. Veja a minuciosa descrição de um dos vídeo de apresentação da Unity 5, pelo Luis Paulo, do Covil:

Na Unity você pode (sim, você pode) criar um jogo com qualidade AAA (triple A), você só vai precisar de refinar a parte artística, ter (ou ser) um bom modelador, texturizador, iluminador.. e tudo que envolva a parte artística do projeto. Existem muitos jogos Indie que são tão bonitos que você praticamente cospe arco-íris. Tipo isso:

Vale reforçar que se para criar um jogo AAA fosse algo realmente bobo, GTA V não teria custado 120 milhões de dólares, e Star Wars: The Old Republic não teria custado 200 milhões. O buraco é absurdamente mais fundo do que se parece, mas vou te dispensar dos detalhes por enquanto.

Gostou do que leu até aqui? Eu espero seu comentário. Quem sabe seus amigos não queiram ler também? Compartilhe!

Aquele abraço e até a próxima,
Henrique